Crítica: Homem-Aranha: De Volta Ao Lar recupera frescor do personagem

Escrito por Eduardo Marchiori.

20251218 1531267430265954 864494872 o

O Homem-Aranha chega aos cinemas pela sexta vez, desde 2002, quando estreou o primeiro longa-metragem do herói, estrelado por Tobey Maguire. No entanto, é a primeira vez que o personagem é retratado com a fidelidade aos quadrinhos que os fãs esperavam.

O motivo é que a Marvel Studios produziu o longa, num acordo com a Sony Pictures, detentora dos direitos autorais do personagem desde os anos 1990, quando a Marvel licenciou seus heróis para escapar da quase falência. Depois de cinco produções - a trilogia dirigida por Sam Raimi, em 2002, 2004 e 2007 e o reboot “O Espetacular Homem-Aranha” 1 e 2, com Andrew Garfield no papel principal – o aracnídeo chega renovado, na pele do jovem ator Tom Holland.

Aos 21 anos, Holland é o mais jovem ator a personificar Peter Parker (Tobey Maguire tinha 27 anos e Andrew Garfield tinha 29 anos quando assumiram o papel, em 2002 e 2012, respectivamente) e isso garantiu uma característica básica do aracnídeo, que era adolescente quando adquiriu seus superpoderes, sempre envolvido com problemas típicos da idade, como estudos, namoradas, primeiro emprego e, nesta versão modernizada, videogames e vídeos no You Tube.

 Em Homem-Aranha: De Volta ao Lar não veremos a origem do herói, que todos estamos cansados de conhecer. O diretor Jon Watts optou por já começar com a participação do herói em Capitão América: Guerra Civil (2016) e as consequências desta batalha na vida do garoto. Tony Stark (Robert Downey Jr.) é uma espécie de mentor para Peter e, ao término da luta com os Vingadores, leva o rapaz de volta pra casa e deixa com ele o traje tecnológico do herói como um “presente”.

Peter, então, passa a dividir seu tempo entre os estudos, o combate a pequenos crimes na cidade e outras atividades adolescentes: a paixão contida por Liz Allen (Laura Harrier), a amizade nerd com Ned Leeds (Jacob Batalon) e a rivalidade com Flash Thompson (Tony Revolori). Na tentativa de provar seu valor como herói e ingressar nos Vingadores, o jovem esbarra nas atividades do Abutre (Michael Keaton), que agia como traficante de armas baseadas na tecnologia Chitauri (os alienígenas que tentaram invadir a terra no primeiro longa dos Vingadores).

Junto a ele estão o Consertador (Michael Chernus), responsável pela construção dos equipamentos, e o Shocker(interpretado por dois atores: Logan Marshall-Green e Bokeen Woodbine), seus capangas. O Abutre decide que o Homem-Aranha é um incômodo que precisa ser eliminado e aí começa a verdadeira provação do herói.

Longe de ser um Homem de Ferro 4 (como deixou transparecer nos trailers), o astro do filme é mesmo o Homem-Aranha e a trama resgata a jovialidade das primeiras aventuras do personagem, com muito bom humor e trata o aracnídeo como um jovem trapalhão que quer fazer o que é correto embora não tenha tanta experiência. Isso significa que, na maioria das vezes, as ações de Peter causam mais dano do que deveriam e o rapaz tem que aprender que “grandes poderes trazem grandes responsabilidades”.

O tom do filme puxou bastante para uma comédia juvenil, muito mais do que para uma aventura de super-heróis. Não chega a ser um incômodo - ao contrário, é um filme leve e divertido de se ver, com um roteiro inteligente e muito bem conduzido, capaz de encaixar o herói dentro do Universo Cinematográfico da Marvel com inúmeras referências aos quadrinhos e aos outros filmes da Marvel.

Por fim, embora a interpretação de Michael Keaton esteja impecável e renda a ele o status de melhor vilão dos filmes da Marvel, ao lado do Dr. Octopus (Alfred Molina) de Homem-Aranha 2 (2004), cabe uma crítica ao roteiro: o vilão é apresentado como uma nova versão de Norman Osborn (o vilão Duende Verde), com várias características do personagem. Mas nada que comprometa o contexto.

Em resumo, Homem-Aranha: De Volta ao Lar é um filmão, que devolve o aracnídeo as características que lhe são próprias: o bom humor e a jovialidade, que lhe garantiram o posto de super-herói mais popular de todos. 

Cotação Meu Herói: **** 

Nível de poder: Máximo ||||

Rapidinhas

Universo Marvel estreia em show teatral

20196719 1531267380265959 459236468 o

Estreou este mês o espetáculo Marvel Universe Live, um show teatral que reúne mais de 25 personagens Marvel, entre heróis e vilões e percorrerá várias cidades dos Estados Unidos em turnê até 2019. O show conta com performance de atores caracterizados como Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Homem-Aranha e até mesmo heróis que ainda não estrearam no cinema, como a Vespa, o Punho de Ferro e o Pantera Negra.

Com grande fidelidade, o figurino reproduz os uniformes dos personagens conforme vemos nos longa-metragens e nos quadrinhos. Até mesmo Groot e Rocky Racum, dos Guardiões da Galáxia, ganham uma versão com fantasias, diferente do cinema, onde foram feitos em computação gráfica. E, por incrível que pareça, não ficou ruim!

No roteiro do show, os herói se unem para evitar que Loki tome posse do Bastão de Watoomb, um artefato místico com imensos poderes, e, com ele, consiga dominar Asgard e a Terra. O show está em cartaz durante todos os finais de semana (sexta, sábado e domingo), cada vez numa cidade americana diferente. Não há previsão se o show virá ao Brasil – como aconteceu com o espetáculo “Homem-Aranha – Ação e Aventura”, apresentado aqui em 2009. Saiba mais no site www.marveluniverselive.com

D23 anuncia as futuras produções da Disney, Marvel e Star Wars

20216737 1531267440265953 1975014599 o

A D23 Expo é uma feira de entretenimento realizada bianualmente nos Estados Unidos, a exemplo do que ocorre nas diversas “Comic Con” ao redor do globo. Porém, o evento não é voltado para fãs de quadrinhos e super-heróis e séries de TV, mas serve de vitrine para apresentar tudo que a megaempresa de Walt Disney está planejando para os próximos anos.

Como um conglomerado que inclui, além da própria Disney, também a Pixar, a Lucas Film e a Marvel Studios, não é pouca coisa o que foi anunciado. Entre as grandes novidades, estão as primeiras notícias a respeito de Os Incríveis 2 (previsto para julho do ano que vem), animação da Pixar tremendamente aguardada pelos fãs. Além disso, pela própria Disney, teremos também a continuação de Frozen (para novembro de 2019) e Detona Ralph 2 (que chega um ano antes, em novembro de 2018).

Na linha dos longa-metragens live action, quem viu, babou pelas primeiras imagens de O Rei Leão (2019) e Alladin (ainda sem data confirmada), que será interpretado pelo ator Mena Massoud, além de outros filmes como A Volta de Mary Poppins e O Quebra-Nozes,, e animações como Duck Tales e Big Hero 6.

Pros lados da Lucas Films, o teaser de Star Wars – Os Últimos Jedi, oitavo episódio da saga espacial, que estreia no final de 2017 era um dos momentos mais aguardados. Porém, o que deixou todo mundo em polvorosa mesmo foi o painel da Marvel, que reuniu grande parte do elenco de Vingadores – Guerra Infinita e teve o teaser aplaudido em pé por todos que estavam presentes na sala. Agora, é aguardar esse material ser divulgado oficialmente pela produtora. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar